É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. [...] Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem
defender-se.
Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade.
Eclesiastes 4.9-12;


SEJA UM AMIGO SEGUIDOR

Versículo Diário

DEIXE UMA MENSAGEM PARA OS AMIGOS

Link-Me


UM CORAÇÃO DE CRIANÇA



O nosso Pai Celestial jamais nos rejeita. Ele nunca nos desampara e quer o melhor para nós. É fato que muitas pessoas estão passando por situações difíceis. Por vezes, vivo situações complicadas por causa daquilo que eu mesmo semeio. A Palavra de Deus diz:

"Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá." Gálatas 6: 7

Se o homem semear o mal, colherá deste mal. Se plantar o bem, colherá o bem. Se o homem plantar só o bem, então não vai colher o mal? A Bíblia não nos promete isso. Se o homem plantar só o bem e, ainda sim, lhe sobrevier o mal, permanecerá com o coração grato e submetido a Deus porque sabe que Deus é Aquele que nos recompensa.

"E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo certo colheremos, se não desanimarmos." Gálatas 6: 9

O nosso Deus é tão gracioso, tão bondoso que compara os convertidos as crianças para trabalhar o conceito da simplicidade, da humildade e da transparência.

"Depois trouxeram crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orasse por elas. Mas os discípulos os repreendiam. Então disse Jesus: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas." Mateus 19: 13-14

Os discípulos repreenderam as pessoas para que não deixassem as crianças chegarem até Jesus. Mas, Ele nunca rejeitou as crianças e estava sempre pronto para recebê-las e para abençoá-las. Por quê? A criança é simples. Já reparou quando uma criança faz algo errado? Ela não consegue esconder. Criança fala sem pensar ou "pensa em voz alta". Está sempre pronta a perdoar e a repartir. Poderão ponderar: "Tem muita criança que não é assim!". Observe a educação que a criança está recebendo. Quando bem educada, toda criança tem prazer em servir. Atualmente vivemos um problema grave de crianças mal educadas pelos pais, que quase não respeitam ninguém. Observo muita independência e muita interferência. Vejo adolescentes praticamente mandando nos lares e nos pais que, por sinal, perderam o senso de responsabilidade e de autoridade que Deus lhes deu. Precisamos entender que fomos chamados para abençoar os nossos filhos, para conduzi-los a uma experiência com Deus e com a Sua Palavra. Não podemos ser movidos pelos modismos, pelas circunstâncias, pelo que "todo mundo" faz, pelo sistema ou pela mídia. Os nossos filhos podem até ser rebeldes se optarem por isso. No entanto, é nossa responsabilidade ensiná-los segundo os princípios de Deus.

Assim como Jesus fez, devemos abençoar as crianças. Não nos esqueçamos: através das características das crianças, podemos ver aqueles são verdadeiramente convertidos, que vivem em simplicidade e em humildade, que sabem repartir, abençoar, servir e, acima de tudo, ter toda transparência e intimidade no relacionamento com Deus. Que estejamos, em todo tempo, dependentes de Deus, confiando e buscando a nossa provisão Nele. Que no nosso relacionamento com Deus sejamos humildes e puros como uma criança. O caminho para isso é um só: confesse a Jesus, somente a Ele, como seu Senhor e seu Salvador. No mais, Ele fará.


sábado, 26 de setembro de 2009





Você já se perguntou qual é a verdadeira beleza de pregar o evangelho? Não digo aquilo, de falar de Jesus para uma pessoa com a intenção de introduzi-la na igreja… Mas sim no amor de Cristo(não estou desprezando o papel da igreja). Já parou para pensar como é lindo uma pessoa se arrepender e crer no evangelho?

Você se lembra de quando você se converteu? Lembra como seus pensamentos mudaram, e você realmente viu a gloria de Deus sobre a sua vida?

O amor pelo próximo é algo fundamental, para qualquer cristão que deseja pregar o evangelho. Não um evangelho de faxada, mais sim o verdadeiro amor de Cristo. Mostrar como Deus nos ama, como Ele é tão perfeito.

Mostrar ao mundo, que mesmo com tantas crises, com tantas coisas horríveis acontecendo mundo a fora, ainda existe uma (e única) esperança para todos nós. A volta de Cristo nosso Senhor.

Fazei isto, para gloria de Deus, não para si próprio, mais sim para que o amor de Deus, seja revelado a todos ao teu alcance.

  • “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!”(1Corintios 9:16)

É a Palavra da Verdade de Deus, que liberta os cativos, e ela que dá sabedoria ao homem que a busca, é ela que ensina como devemos ser para Deus, ela é lampada para nossos pés.

Texto tirado do blog:

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

TROFÉU AVANTE COM JESUS



Fiz esse selinho Troféu Avante com Jesus para amigos blogueiros que de alguma forma estão levando o evangelho do nosso maravilhoso Jesus Cristo através do seu blog visite http://avantecomjesus.blogspot.com/ e pegue seu selinho.
Abraços!


Jesus me ajuda a Avançar


josué 1:7,9 “Tão somente sê forte e mui corajoso. Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu deus, é contigo por onde quer que andares.”

Existem situações em nossas vidas na qual nós precisamos de alguém ao nosso lado para nos incentivar, dar palavras de ânimo e vida. É quando nos sentimos desistidos. Você já se sentiu cansado, desanimado e pensou em desistir. Sentimos que não vale à pena continuar, que já perdemos a batalha e não queremos mais seguir em frente. Ficamos igual ao jogador que já perdeu a partida antes mesmo de entrar em campo.
A vontade é cruzar os braços ou procurar um lugar onde nós possamos nos esconder. Mas,
Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição;”Hb.10:39

Desistir diante de alguma situação pode acontecer de várias maneiras:
  • 1- Quando vamos fazer uma prova e achamos que não temos condições de passar.
  • 2- Quando vamos enfrentar uma competição e nos sentimos incapazes de competir com os outros;
  • 3- Quando há uma enfermidade e pensamos que não há cura; e tantas outras situações que aparecem no nosso dia-a-dia.
Josué, quando foi chamado por Deus para levar o povo a Terra Prometida, substituindo Moisés, também se sentiu abalado e desconfiado da sua capacidade, mas Deus lhe disse: “Não temas, sê forte e corajoso, estarei contigo por onde quer que andares.”
Jesus, disse aos seus discípulos que no mundo nós teríamos aflições, mas que nós tivéssemos bom ânimo, porque Ele havia vencido o mundo. Além disso, prometeu que estria conosco todos os dias. Isto significa que quando estamos com vontade de desistir Ele está ao nosso lado.
Os discípulos de Jesus também se sentiram desistidos, quando Jesus morreu na cruz. Mas ao terceiro dia Ele ressuscitou e voltou aos seus discípulos e eles ficaram animados.
Você está pensando em parar, em desistir? Jesus lhe convida: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei” Mt. 11:28 Aceite este convite e venha caminhar com Jesus. Ele te ajuda a prosseguir e alivia a sua aflição e lhe fortalece para vencer as batalhas.


terça-feira, 15 de setembro de 2009

A cruz de Cristo na vida dos servos de Deus

A cruz tem um significado grandioso na vida dos sevos de Deus. Há, primeiramente, a cruz como símbolo da morte expiatória de Jesus Cristo, para nos perdoar de todos os nossos pecados.
Deus mandou seu filho à Terra para, em um primeiro momento, nos ensinar diversas coisas. Também para anunciar o amor e o poder de Deus. Mas a principal missão de Jesus aqui na Terra era morrer na cruz. Ele veio já sabendo que ia se sacrificar por toda a humanidade.

Dessa forma podemos ver o primeiro grande significado da cruz para as nossas vidas. Ela simboliza tudo o que Jesus passou por nós. Ele sofreu açoites, colocou uma coroa de espinhos, carregou a cruz nas costas, tudo isso por nós, para nos livrar de nossos pecados. O verdadeiro servo de Deus deve sempre se lembrar disso, pois essa é a base da nossa fé cristã. Quando alguém faz a opção de entregar sua vida a Deus, aceitando a Jesus como único e suficiente Salvador, ele está reconhecendo o que Ele fez por nós. Mas essa lembrança deve permanecer na sua mente, não deve ser algo superficial, momentâneo.

Jesus é nosso advogado perante Deus, é em Seu nome que devemos orar, e tudo isso pois Ele derramou Seu sangue na cruz por nós.
Quando celebramos a Ceia do Senhor, em memória do sangue e do corpo de Cristo, o fazemos, da mesma forma, por causa do sacrifício perfeito de Cristo. Podemos ver, por tudo o que foi mencionado, que diversas coisas que fazemos na igreja lembram a cruz de Cristo, mas muitos não se atentam a esse fato.

Há, ainda, outro significado de cruz para a vida dos servos de Deus. Quando decidimos por seguir uma vida cristã, temos de fazer diversas restrições à nossa vida no mundo. Aqueles que estão dentro da igreja devem ter um comportamento diferente, de forma que as outras pessoas notem isso. E para isso é necessário que façamos sacrifícios, que nasçamos novamente.

Jesus disse em Mc 8.34,35: "Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me. Porque qualquer quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas qualquer que quiser perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.". O segundo significado de cruz é esse que Jesus fala. Este simboliza os sacrifícios que devemos fazer para seguir a Cristo.

Nós temos que ter consciência desses dois significados de cruz apresentados. Consciência no sentido prático da palavra, aquela que nos leva a temer a Deus, que nos leva a incorporar no nosso dia a dia uma forma de vida condizente com a palavra de Deus.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O Lema dos Vencedores é: Superar Desafios!!



Texto: Gênesis 39: 2a

A história de José foi cercada de desafios que deveriam ser superados por ele para que conseguisse chegar até onde chegou. Mesmo quando estava entre seus irmãos, em comunhão familiar, Ele enfrentava o ciúme dos outros porque gostava de sempre “fazer uma média” com seu pai Jacó, e acabava se tornando um famoso “dedo-duro”.

Paralelo a essa história, nós já nos deparamos com os primeiros desafios da vida quando ainda éramos gametas, lutando contra outros milhões de espermatozóides para fecundar o óvulo de nossas mães e chegarmos a ser o que somos hoje. Quando nascemos, enfrentamos desafios para ficar de pé, falar “papai” e “mamãe”, dar os primeiros passos, que geralmente são acompanhados das primeiras “quedas”. Ao crescermos, enfrentamos os desafios escolares, as primeiras brigas com os colegas, as primeiras paqueras, enfim... Somos desafiados em todos os momentos da nossa vida. Cabe a nós enfrentar ou não esses desafios, superá-los ou não.

Mas precisamos aprender, logo de início, que se quisermos vencer na vida, chegar ao “porto desejado”, devemos escolher enfrentar todos esses desafios e, mais ainda, superá-los.

Gostaria de refletir junto com você sobre alguns desafios que enfrentamos nas áreas profissional, familiar e espiritual para que os superemos. São eles:

1. Desafios na vida profissional

O mercado profissional está cada vez mais dinâmico, com mudanças constantes em todas as áreas e em escala mundial. O perfil do profissional exigido pelas grandes empresas está num patamar bastante elevado. Ter o nível médio só credencia um indivíduo a exercer funções básicas e de menor importância numa grande empresa.

Não há mais vagas para os “desenrolados”. O mercado está ávido por profissionais capacitados. Hoje, o mercado pede currículos com graduação, Pós-graduação, MBAs e até mestrado para que haja chances de um indivíduo ocupar um cargo estratégico nas companhias.

Sem contar que o dinamismo atinge ao mercado global como um todo. Quem poderia imaginar que o dólar pudesse dar uma disparada como deu nos últimos 04 meses? Esse fato trouxe prejuízos para diversas empresas na esfera mundial. E quem poderia sonhar que empresas como GM e FORD chagariam a beira da falência, como estão agora, mendigando por empréstimo do governo para tentar salvar seus negócios?

Esses desafios são enfrentados por nós atualmente. O que fazer diante deles? Lembremo-nos de José, que era de uma família de pastores de ovelhas e, foi vendido por seus irmãos aos ismaelitas, chegando a uma terra que construía pirâmides. O Egito era a nação que fazia uso de muita tecnologia da época para erguer suas construções arquitetônicas inigualáveis. Nesse lugar estava um homem escravo, que era pastor, e agora se via numa nação que não conhecia ovelhas, mas construía monumentos. Como foi que José se comportou?

A Bíblia diz que José foi “...varão próspero” (Gn 39:2) no Egito, o que culmina com a sua superação frente aos desafios. De escravo, José se tornou Governador do Egito. Abaixo de Faraó, todo o Egito estava sob as ordens desse hebreu escravo, que conseguiu estar “à frente do seu tempo”.

Precisamos ser profissionais “à frente do nosso tempo”. O que isto significa? É nos atualizarmos sobre diversas áreas, nos especializarmos em alguma área de atuação, estudar sempre, buscar várias alternativas para a resolução de problemas, nos prevenir financeiramente para eventuais “crises”. Devemos ir atrás de informações para, através dela, obter o conhecimento. Porque o conhecimento “liberta o homem”.

Não podemos esquecer que acabou o tempo em que “o mundo era dos mais inteligentes”. Agora o mundo é dos “mais rápidos”. Quanto mais rápido absorvermos esse conhecimento, mas rápido estaremos inseridos nesse mercado tão dinâmico.

2. Desafios na vida Familiar

A família foi constituída por Deus quando fez Adão e Eva e disse a ambos: “Crecei-vos e multiplicai-vos”. Ela é considerada a Célula Mater (mãe) da sociedade, de sorte que, se ele for bem, a probabilidade de termos uma sociedade mais justa cresce; se ela vai mal, as empresas vão mal, a escola vai mal, a igreja vai mal, enfim, a sociedade vai mal.

Infelizmente, o que vemos atualmente é um quadro totalmente triste das famílias de nosso país. A cada dia nos deparamos com diversos noticiários sobre as aberrações que estão acontecendo dentro dos lares brasileiros, como: - filhas estupradas pelos pais, idosos sendo mal tratados pelas empregadas, crianças entregues ao destrato, filhos entregue ao mundo do crime e das drogas, suicídio, traições, prostituição, etc.

Se procurarmos uma razão isolada para achar o “porque disso tudo?”, não encontraremos, mas precisamos observar que as famílias estão dispersas dentro de seus próprios redutos. Observem que as TVs estão nos quartos das casas. É difícil almoçar todo mundo junto na mesma hora ou no mesmo lugar. As refeições são feitas, individualmente, em frente aos programas de Televisão. A correria diária é tamanha que não é difícil encontrar casas onde as pessoas só se vêem nos fins de semana, mesmo morando sob o mesmo teto.

Eis aí um grande desafio que devemos superar dentro de nossos lares: Resgatar os princípios familiares. Precisamos voltar a fazer as refeições juntos em família, dialogar sobre tudo, dar conselhos uns aos outros, nos fazermos presentes para ajudar nosso familiar em tudo que ele precisar, compartilhar segredos, amigos, afeto, amor... Principalmente o amor. Também é preciso estar juntos para liberar perdão, extinguir ressentimentos, derrubar barreiras e acabar com preconceitos.

Imaginem a situação de José, que foi vendido por seus irmãos, dado como morto para seu pai e, depois de 13 anos, chega a hora de encontrar sua família novamente... Como seria a sua reação no lugar de José? Liberaria perdão e esqueceria tudo ou se vingava de todos eles? José aprendeu princípios familiares com seus pais, através da Lei de Deus e, na hora “H”, perdoou seus irmãos, acolheu sua família e preservou sua geração.

3. Desafios na vida Espiritual

Geralmente gostamos de “marcar posição” diante dos amigos, principalmente quando há muita gente em volta; é costume não querermos decepcioná-los. Quando as pessoas estão esperando alguma atitude nossa, muitas vezes gostamos de satisfazê-las, e não queremos decepcioná-las; para isso, muitas vezes abandonamos nossos antigos princípios por um simples momento de satisfação pessoal.

Com isso, muitas vezes fazemos do pecado o nosso “bichinho de estimação”, brincando com ele assim como fez Sansão, e tudo com a maior naturalidade possível. Já não sentimos remorso quando mentimos, traímos, idolatramos, fofocamos, criticamos e outros “amos” da vida.

Observe que no mesmo texto dessa mensagem, José foi tentado várias vezes pela mulher de Potifar, seu patrão, que queria trair seu marido com esse formoso escravo hebreu. A tentação foi tão grande que José quase chegou a ceder, mas “deixou o seu vestido não mão dela (a mulher de Potifar), e fugiu” (Gn 39: 11b). Ao ver que não conseguiria resistir, ele fugiu despido para fora da casa, preferindo sofrer as conseqüências humanas a pecar contra o seu Deus.

Precisamos ter coragem para dizer NÃO ao abandono dos princípios de Deus; devemos nos posicionar ao lado d’Ele, independente das situações, mesmo que as nossas vidas estejam em jogo. Isso é um desafio que precisamos superar, se quisermos vencer.

Resumindo tudo, José só prosperou no Egito, porque o “Senhor estava com ele” (Gn 39: 2a). Este é o segredo para superarmos todos os desafios que vimos nesta mensagem. Se Cristo não for o centro de nossas vidas, das nossas decisões, de nossas escolhas, é vã a nossa caminhada. Entretanto, precisamos deixar bem claro que, para que o Senhor esteja conosco, devemos decidir livremente estar com Ele.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Postagens populares

 
AMIGOS UNIDOS EM JESUS - Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu Templates Novo Blogger